Você sabia que, além de colaborar com o meio ambiente, a reciclagem pode se tornar uma fonte de renda para a sua empresa?Boa parte dos resíduos gerados pelas atividades do seu negócio pode ser vendida para empresas de reciclagem que atuam reinserindo esses materiais na cadeia produtiva de diversos produtos.

Apesar da venda de recicláveis ser uma forma de incrementar o orçamento de estabelecimentos comerciais, muitas vezes essa fonte de renda acaba passando despercebida por falta de informação.

Pensando nisso, no post de hoje, mostramos um passo a passo de como rentabilizar o lixo da sua empresa, a fim de ajudá-lo a entender como ganhar “dinheiro” com reciclagem. Continue a leitura e confira!

Conheça os tipos de materiais que podem ser comercializados

Antes de começar a elaborar um plano de ação referente a como ganhar “dinheiro” com reciclagem, é preciso conhecer quais materiais podem ser vendidos e qual a sua rentabilidade.

Vidro

O vidro é um dos resíduos mais rentáveis para o vendedor. Em empresas que comercializam refeições e bebidas, esse material é facilmente acumulado.

Óleo de cozinha

O óleo de cozinha é outro produto bastante frequente em estabelecimentos do ramo alimentício. Descartar o óleo usado na pia é prejudicial para o meio ambiente, já que ele é altamente poluente. Nesse sentido, vender o óleo de cozinha usado se torna uma boa alternativa, na medida em que o valor pago por litro pode ser atrativo, sobretudo para empresas que descartam muitos litros por semana.

Latas de alumínio

Latinhas de alumínio são facilmente acumuladas em estabelecimentos abertos ao público. De forma que bares e restaurantes, por exemplo, podem acumular quilos desse material por semana. Em vez de simplesmente descartar esse produto, é possível vendê-lo para empresas de reciclagem, uma vez que existe bastante interesse na reutilização do alumínio.

Diversos

Jornais, revistas, garrafas pet, sucatas plásticas, papelão e embalagens tetrapak são produtos que também podem ser comercializados. O valor desses materiais é um pouco mais modesto, porém, dependendo da quantidade, eles podem se tornar lucrativos.

Consulte o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) da sua empresa

Para ajudar a identificar quais tipos de resíduos podem ser comercializados pela sua empresa, consulte o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) dela, afinal, ele é uma valiosa fonte de informação.

Nele consta o ciclo de vida do que é produzido pelo estabelecimento. Portanto, a partir desse documento, é possível realizar o diagnóstico do que é descartado, identificando os tipos de materiais e o volume dos resíduos a serem comercializados.

Separe os resíduos

A segregação é uma etapa fundamental para a gestão de resíduos de qualquer empresa. Mesmo que não exista interesse em rentabilizar os materiais recicláveis, a separação é importante porque evita sobrecarregar os aterros sanitários, diminuindo o impacto ambiental do lixo descartado.

Esse cuidado deve ser especialmente tomado quando existe o interesse em vender os resíduos para empresas de reciclagem. A segregação dos resíduos por tipo de material é relevante na medida em que cada material possui uma precificação diferente. Dessa forma, a separação facilita a pesagem e o controle do que será vendido.

Por mais que os resíduos não precisem estar totalmente limpos para serem entregues às empresas de reciclagem, é importante que eles estejam livres de restos de alimento, de sujeira, etc.

Estabeleça parceria com empresas de coleta seletiva

Após separar o lixo, é preciso procurar empresas de coleta seletiva que possam fazer a intermediação entre o gerador de resíduos e as empresas de reciclagem. Esse é o momento da venda de recicláveis, já que o preço pago por resíduos entregues pelo gerador é mais atrativo do que o valor pago pela empresa de reciclagem quando é preciso fazer a retirada.

A entrega dos resíduos recicláveis pode ser conciliada com os serviços de coleta privada. Em São Paulo, por exemplo, estabelecimentos que se enquadram na categoria de grandes produtores de resíduos são obrigados a se responsabilizar pela contratação de serviços de coleta.

Nesse caso, o ideal é procurar por empresas que também atuam com coleta seletiva e reciclagem, como é o caso da Translix, que trabalha ajudando seus clientes a destinarem seus resíduos de forma ambientalmente correta. Além disso, ela disponibiliza a seus parceiros opções de como ganhar “dinheiro” com reciclagem.

Atualize o PGRS

Com a definição da comercialização dos resíduos da sua empresa, a etapa seguinte é atualizar o PGRS, especificando o destino que será dado para o material.

Então, esses são os passos relacionados a como ganhar “dinheiro” com reciclagem. Vale ressaltar que o segredo para transformar seu lixo em fonte de renda é buscar parceiros sérios e qualificados que ajudem sua empresa a se desenvolver de forma sustentável.

Gostou deste conteúdo? Aproveite que está por aqui, assine nossa newsletter e não perca nossas atualizações!

1
×
Olá!
Como posso ajudar?