Você sabia que reciclar parte do lixo que produz pode ser bem mais fácil do que parece?
A compostagem é uma forma simples e prática de transformar o lixo orgânico que produzimos em um material rico em nutrientes e que pode ser utilizado como adubo em hortas e jardins.

Neste texto, vamos mostrar por que a compostagem é uma alternativa sustentável para o descarte de rejeitos orgânicos e explicar como montar uma composteira em casa. Então, continue a leitura e confira!

Por que é importante reciclar o lixo orgânico?

Quando o assunto é reciclagem, torna-se comum darmos prioridade para os rejeitos inorgânicos, como os papeis, papelão, metais, alumínio e plásticos, já que esse tipo de material é mais fácil de manusear, tem um maior valor agregado ou porque requer um longo período para se decompor e seu impacto ambiental é amplamente conhecido.

Por outro lado, o lixo orgânico nem sempre recebe a mesma atenção. Por ser composto de restos de comida, folhas e madeiras, existe a crença de que o lixo orgânico é menos nocivo ao meio ambiente, na medida em que sua origem é natural e sua decomposição, mais rápida. No entanto, a verdade é que, se descartado incorretamente, os rejeitos orgânicos podem gerar graves problemas ambientais e ameaçar a saúde de humanos e de animais.

Por que o lixo orgânico é prejudicial ao meio ambiente?

O lixo orgânico se decompõe rapidamente e, durante esse processo, é liberado um líquido escuro e mau cheiroso chamado chorume — uma substância rica em nutrientes e que pode, inclusive, ser utilizada como biofertilizante.

Entretanto, nos lixões, a matéria orgânica na forma de líquidos livres percola por toda a massa de resíduos acaba se misturando a metais pesados oriundos de produtos industrializados, tais como, cobre, zinco, alumínio, mercúrio, sódio, etc. Ao entrar em contato com esses materiais, o chorume acaba se tornando altamente tóxico. Quando ele atinge o lençol freático, causa uma série de desequilíbrios ambientais, contaminando nascentes, solos e rios.

Além do risco que o chorume representa para o meio ambiente, o processo de decomposição da matéria orgânica costuma ser um celeiro de mosquitos e de microrganismos geradores de uma série de doenças para a população local.

Como funciona o processo de compostagem?

A compostagem é uma forma de aproveitar os rejeitos de origem orgânica, evitando o descarte indevido e ajudando a prevenir a sobrecarga dos aterros sanitários. Em termos gerais, ela é um processo de decomposição controlado que permite que o material orgânico se transforme em húmus. Por sua vez, o húmus é um material estável e rico em matéria orgânica que pode ser utilizado como adubo em atividades agrícolas, em hortas e na jardinagem.

Nos aterros sanitários, o lixo é compactado de maneira que a decomposição ocorra de forma anaeróbica, produzindo bastante mau cheiro. Como essa decomposição anaeróbica produz gases como o metano, que pode ser utilizada como fonte de energia na produção de biogás.

Porém, para a produção de húmus, é preciso que o processo de decomposição ocorra de forma aeróbica, o qual não produz mau cheiro e tem como resultado um material seco, rico em matéria orgânica e que pode ser reaproveitado.

Como fazer a compostagem de pequenas quantidades de lixo em casa?

O primeiro passo para realizar a compostagem do lixo orgânico é fazer a separação adequada dos rejeitos. Materiais inorgânicos e produtos industrializados, bem como papéis, plásticos, metais, vidros, etc, devem ser totalmente segregados nesse processo.

Para fazer a compostagem do lixo residencial, basta utilizar uma caixa de plástico com tampa para servir como composteira e armazenar o material durante a decomposição. As substâncias acondicionadas precisam ser reviradas, pelo menos, duas vezes por semana, para que todo o conteúdo da composteira entre em contato com o oxigênio. O processo estará completo em cerca de 90 dias, quando será produzido um material escuro e com cheiro de terra.

Para que o chorume produzido pela decomposição possa percolar, é importante realizar alguns furos na parte inferior da caixa. Como esse chorume é rico em matéria orgânica e não contém os agentes tóxicos, já que é resultante de material orgânico selecionado, ele pode ser utilizado como biofertilizante, podendo ser borrifado em plantas e em jardins.

E quem produz grandes quantidades de lixo orgânico?

Apesar de a compostagem ser um processo simples de ser realizado, dependendo do volume de lixo produzido, o mais adequado pode ser contratar uma empresa especializada em coleta seletiva e reciclagem. Esse tipo de serviço pode ser especialmente útil para condomínios residenciais e estabelecimentos comerciais.

Com a ajuda de uma empresa especializada em reciclagem, o único trabalho será separar adequadamente o lixo para que ele seja destinado corretamente, já que caberá à empresa contratada encaminhar o lixo orgânico para uma usina de compostagem.

Engana-se quem pensa que a preocupação com técnicas como a compostagem é apenas mais um modismo. A diminuição do impacto causado pelas atividades humanas deve ser encarada como uma responsabilidade de todos. Afinal, só assim poderemos garantir um futuro com qualidade de vida para as próximas gerações!

 

1
×
Olá!
Como posso ajudar?