Apesar de estarmos vivendo em um cenário de destruição ambiental alarmante, felizmente cada vez mais iniciativas para reverter essa realidade estão se consolidando.

Ainda temos um longo caminho pela frente, mas já podemos comemorar que a preocupação com a destinação de resíduos orgânicos e inorgânicos vem se tornando mais presente no cotidiano de pessoas e empresas.

Hoje em dia, ouvimos falar bastante sobre a importância da reciclagem como forma de reduzir a quantidade de lixo produzida pelas atividades humanas. Porém, quando falamos em reciclagem, é frequente associarmos esse termo a materiais como plásticos, vidros e metais. Raramente pensamos a reciclagem como alternativa para destinação de resíduos orgânicos.

Por serem altamente biodegradáveis, nem sempre damos a devida atenção a esse tipo de resíduo. Contudo, como qualquer material em grande quantidade descartado pelo homem na natureza, o acúmulo de lixo orgânico pode causar graves desequilíbrios ambientais. Portanto, empresas que atuam com manipulação de alimentos precisam estar atentas à destinação de resíduos orgânicos no seu estabelecimento.

Neste texto, mostramos 5 fatos importantes sobre esse tema a fim de ajudar você a pensar nos benefícios da reciclagem do lixo orgânico tanto para o meio ambiente quanto para o seu negócio. Confira!

1- 50% de todo o lixo produzido no Brasil é formado por resíduos orgânicos

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, dentre todos os tipos de resíduos produzidos no Brasil anualmente, 50% é composto por resíduos orgânicos. Por mais que o lixo orgânico possa ser decomposto por bactérias presentes na natureza, como mencionamos, o descarte incorreto desse material é responsável por causar graves desequilíbrios ambientais.

Logo, empresas que produzem uma quantidade significativa de resíduos orgânicos, como bares e restaurantes, devem planejar formas de reduzir a geração deles e estratégias de destinação segura para o material descartado.

2- Resíduos orgânicos também são considerados recicláveis

Não apenas materiais como plásticos, vidros e metais são considerados recicláveis. Os resíduos orgânicos também podem ser reutilizados após o seu descarte, de forma que a própria legislação brasileira reconhece o caráter reciclável e reutilizável desse tipo de resíduo.

A reutilização dos resíduos orgânicos permite reduzir o desperdício de alimentos e a demanda por novos produtos. Dessa forma, é possível diminuir a demanda por produtos agrícolas e de origem animal, cuja produção é responsável por causar desflorestamento e está diretamente relacionada ao aquecimento global.

Já a reciclagem dos resíduos orgânicos ocorre por meio da compostagem. Por sua vez, esta permite recuperar os resíduos que seriam descartados em aterros sanitários, convertendo-os em adubo natural. Esse adubo pode ser utilizado em atividades agrícolas em substituição aos adubos químicos, responsáveis por contaminar o solo e afetar a saúde pública.

3- A compostagem como alternativa para a destinação de resíduos orgânicos pode ser geradora de renda

Assim como ocorre com a coleta seletiva de sucata, a compostagem como forma de destinação de resíduos orgânicos pode ser um importante gerador de renda para a população carente. Ao ampliar os potenciais de reciclagem, é possível expandir as formas de atuação das cooperativas de catadores e coletores, contribuindo com o fortalecimento de uma economia sustentável.

4- Há restaurantes especializados em alimentos reciclados

Na Europa Ocidental, onde a preocupação com a reciclagem conta com amplo apoio da população, já existem restaurantes com cardápios produzidos a partir de alimentos reciclados. Esses estabelecimentos utilizam produtos descartados por restaurantes convencionais, feiras e mercados para produzir pratos únicos a partir de itens que iriam parar no lixo. De acordo com a página de viagens TripAdvisor, o dinamarquês Rub&Stub e o francês Freegan Pony — pioneiros nesse modelo de culinária consciente — destacam-se no segmento.

5- É possível aumentar os lucros da empresa com uma boa destinação de resíduos orgânicos

A busca pela correta destinação de resíduos orgânicos não favorece apenas o meio ambiente. Ela também pode ser uma forma de economia e de geração de renda para bares, restaurantes e lanchonetes. Ao reduzir a geração de resíduos, torna-se viável empregar uma gestão mais inteligente e que ajude a diminuir o desperdício.

Nesse sentido, é possível utilizar os produtos disponíveis ao máximo e fortalecer a imagem de empresa consciente diante dos clientes. No caso da compostagem, ela pode ajudar o restaurante a ganhar dinheiro na medida em que, como outros materiais recicláveis, apresenta-se como um gerador de renda.

Esperamos que esses 5 fatos estimulem sua empresa a olhar com mais atenção para a destinação de resíduos orgânicos. Afinal, com responsabilidade e criatividade é possível fazer o seu negócio crescer em harmonia com o meio ambiente. Sucesso e até a próxima!

1
×
Olá!
Como posso ajudar?