O cuidado com a reciclagem de lixo deve ser uma preocupação de todos. Entretanto, por produzirem uma quantidade expressiva de resíduos, restaurante e estabelecimentos comerciais podem desempenhar um papel significativo no desenvolvimento de práticas sustentáveis ao assumirem um compromisso com a reciclagem de lixo.

Além de trazer benefícios para o meio ambiente e para toda a sociedade, a reciclagem também pode ser muito vantajosa para as empresas. Neste texto, vamos falar sobre as vantagens de reciclar. Então, siga com a leitura e, além de conhecer os benefícios da reciclagem de lixo, descubra o que pode ser feito em seu restaurante para colocá-la em prática desde já!

Quais são os principais benefícios provenientes da reciclagem de lixo?

Valorização da imagem do restaurante perante o público

Um dos principais benefícios de adotar a prática da reciclagem para a empresa é a possibilidade da associação da marca do restaurante à sustentabilidade. A busca por empresas engajadas na preservação do meio ambiente e conscientes do impacto de suas atividades na sociedade tem crescido entre os mais variados tipos de público.

Diante dessa demanda da sociedade, divulgar para os clientes que o restaurante tem tomado medidas para reduzir a quantidade de lixo produzida pode causar um impacto positivo nos frequentadores do estabelecimento e atrair novos clientes.

Possibilidade de uma nova fonte de renda

Com um pouco de criatividade, é possível transformar a reciclagem de lixo em mais uma fonte de renda para o restaurante. O estabelecimento pode, por exemplo, comercializar o adubo oriundo da compostagem dos restos de comida.

Nesse caso, é preciso realizar um trabalho de comunicação para que o cliente entenda a relação entre o produto comercializado e a prática da reciclagem no restaurante. Porém, com boas táticas de divulgação de informação, essa prática pode ser uma forma de incorporar a ideia de uma empresa sustentável à imagem do negócio. Então, além de a venda desse tipo de produto se tornar mais uma fonte de renda para a empresa, ela ainda ajuda na consolidação da imagem do restaurante junto ao público.

Diminuição dos custos

Ao adotar uma rotina de reciclagem, é fundamental assumir uma prática de segregação dos resíduos. Com a separação e o cuidado com a gestão do que é descartado, surge uma nova fonte de informação para o restaurante, permitindo que por meio da gestão do lixo toda a cadeia de produção seja repensada.

Ao identificar os alimentos encontrados em grande quantidade na lixeira, por exemplo, é possível diminuir a porção deles na produção e, até mesmo, repensar a quantidade comprada desses alimentos, o que pode acabar gerando economia para o restaurante.

Ambientes mais limpos

Com a necessidade de segregar os resíduos adequadamente para que a reciclagem de lixo possa ser realizada, os espaços destinados ao acondicionamento das lixeiras acaba se tornando mais limpo e organizado.

Isso acontece porque é preciso cuidar para separar corretamente plásticos, papéis, vidros, entre outros, do lixo orgânico. Ademais, ao separar o lixo, observa-se a diminuição do volume de resíduo gerado, propiciando uma gestão mais eficiente do processo de descarte.

Quando não existe a preocupação com a segregação de lixo, o volume de lixo contaminado é maior, além de ser difícil manter a organização do espaço destinado ao acondicionamento das lixeiras.

Como implantar uma rotina de reciclagem no restaurante?

Separe o lixo

Para permitir que o lixo produzido pelo estabelecimento seja destinado à reciclagem, é preciso saber identificar quais produtos podem ou não ser reciclados. Em geral, papéis, vidros e plásticos podem ser reciclados, e restos de comida podem passar pelo processo de compostagem. Entretanto, existem algumas exceções as quais é necessário atentar-se.

Plástico

Com exceção de plásticos adesivos, acrílicos e cabos de panelas, todos os plásticos são recicláveis.

Papel

A maioria dos papéis podem ser reciclados, inclusive papel laminado, papelão e jornal. Porém, é importante que eles estejam secos e que não tenham sido amassados. Portanto, ao colocar papéis no lixo, é possível dobrá-los ou mesmo picá-los, mas nunca amassá-los. Entre os papéis que não são recicláveis estão plastificados, parafinados, celofane, fotografias, adesivos, guardanapos, papel-carbono, papel-toalha e fita-crepe.

Isopor

Apesar de ser reciclável, o custo do processo de reciclagem do isopor não é economicamente viável. Entretanto, ao separar o lixo, é importante colocá-lo junto aos materiais recicláveis.

Vidro

Quase todos os tipos de vidro são recicláveis. As exceções são lâmpadas, espelhos, cristais, pirex, óculos e materiais com louça, cerâmica e porcelana.

Metal

Entre os produtos de metal, é possível reciclar enlatados, pregos, parafusos, arames, produtos em cobre e em alumínio. Entre os metais não recicláveis estão esponjas de aço, grampos e clipes.

Lixo orgânico

O lixo orgânico não é reciclável, mas pode ser compostado e transformado em adubo. Para isso, é necessário que ele não seja contaminado com materiais como bitucas de cigarro, lixo higiênico e produtos químicos.

Invista em coleta seletiva

Separar os materiais descartados não é o suficiente para garantir a reciclagem de lixo. Para que a reciclagem ocorra adequadamente, é preciso fazer parceria com empresas que trabalham com coleta seletiva e garantem o encaminhamento do material para companhias e cooperativas que atuam com reciclagem.

É nesse momento que entra em cena a Translix. Atuando com logística e gerenciamento de resíduos há mais de 40 anos, a Translix é uma das empresas pioneiras no Brasil a promover a destinação ambientalmente correta e socialmente responsável de resíduos gerados por empresas de todos os portes.

Gostou deste post sobre reciclagem de lixo? Para conhecer mais sobre a Translix, acesse o site ou entre em contato pelo telefone (11) 2591-3900.

 

1
Olá!
Como posso ajudar?
Powered by